I’ll be back

O que o peixe disse para a “peixa”? Estou apeixonado!

Sim, novamente ouvi isso na hora que comecei o post, só que dessa vez era na tv (um filme inclusive)

I’ll be back … Terminei o último post assim (com a clássica frase de você quem (não o Voldemort,o outro ator mesmo) . Tu não deve ter notado, mas caso tenha notado não entendeu nada. A questão é que esse post aqui, só existe como “complemento” do outro, não tem muito assunto, só pra comentar algumas coisas que ficaram no ar.

Não leu o último post? Bom, acho que seria interessante tu ler ele. Apenas clique aqui, aqui ou aqui. Última chance para os desesperados, clique aqui. Leia aquele post e volte pra cá!

Ou não…

Tá, complementando o outro… Me lembro que tava falando de propagandas e hoje mesmo vi uma propaganda,ou idéia de, até porque não é oficial. Mas gostei da idéia, bem criativa (pelo menos pra mim) e resolvi colocar aqui. Enjoy:

Tá, mas ainda tenho mais a falar. Esses dias, não me lembro onde, como, quem, porque ou onde de novo, me falaram/li/ouvi/estava ouvindo,lendo, etc… sobre os séculos. Enfim, essa “fonte desconhecida” tava falando que o século 17 e 18 (os números romanos q se ferrem) eram os séculos da religiosidade, o 19 e 20 do ceticismo (dos céticos, sacas??). Pra quem não se ligou ainda, o 20 vai até o ano 2000. Então, estamos no 21 (Uhull \o/)

Pois é, e o século 21?? Se me perguntassem eu diria que continuaria no ceticismo, mas surpreendentemente essa fonte falou que estamos no século do misticismo. Baseia sua teoria no fato de muitas revistas com simpatias e coisas do tipo, programas só disso e diversas coisas do tipo. As pessoas não acreditam em Deus, mas acreditam na distribuição dos objetos pra dar harmonia e equilibrio a casa, acreditam em comer lentilha no Ano novo e coisas do tipo…

Tá, mas e o Kiko?? Tu pode ainda não ter notado, mas se estamos mesmo no século do misticismo, então estamos também no século da macumba. Sim, isso mesmo macumba, voodo, saravá. Então viva a macumba, vamos começar a fazer com tudo agora xD

Pois é, mas isso não tem nada a ver com o outro post – e sim, ainda me lembro que esse seria um complemento do anterior. Calma, ainda não terminei…

O que os dois tem a ver, foi aquela partezinha das correntes de e-mails que falei que ia comentar. Eles são um exemplo muito claro do misticismo, tem aqueles clássicas : passe para tantas pessoas e vai dar tudo certo, ou se não passar algo de ruim vai acontecer. Sobre essas correntes, tem três posturas. Uma é aquela bem mistica, tipo “Acredito e tudo e me esforço pra passar elas adiante”. Um exemplo muito comum. Em geral, essas pessoas acreditam nisso (no caso o misticismo).

Também tem aquelas, que como eu, são totais “chains-killers ou chain-slayers “(matador de correntes =DD). Eu sou desses, pode me mandar que não vou repassar. É certo. Quer ter sua corrente quebrada? Então envie um e-mail pra cá : ljuniornone@yahoo.com.br e tenha certeza que não vou passar adiante. As vezes leio só de curiosidade, as vezes deleto direto, mas nunca repasso…

Tá, mas tem o terceiro tipo… É algo bem comum. É tipo aquelas pessoas que dizem que não acreditam nisso, mas repassam de qualquer jeito, do tipo : “Não acredito,mas não vale a pena arriscar”. Algumas nem abrem os e-mails desse tipo, não abrem, não leem e não deletam. Assim pensam que não lendo ,então não estou quebrando a corrente, e assim possam ficar llonge da fúria das entidades misticas das mensagems xD
Isso não faz sentido nenhum, não há meio termo, ou se passa adiante ou se quebra (conscientemente ou não). Enfim, é isso que acho que tem que parar. Quer acreditar em misticismo? Ok, repasse as correntes, faça macumba, encomende “trabalhos”, a vontade.
Não acredita ? Então tenha coragem (não vou dizer seja macho, pq essa atitude vale pra mulheres também) de admitir que não acredite, quebre as correntes, pise em macumba (até melhor, chute macumba).
Só não venha com aquela historinha de não acredito, mas não custa nada não fazer mal, isso pra mim é papo de enrustido que não tem coragem de assumir que acredita nessas coisas. De novo, seja curioso e assuma!

Sei lá, acho que pareci agressivo demais nesse últimos paragrafos, mas não é minha idéia.
Vou tentar “simpatizar”, “desagressivar”(nova palavra) um pouco mais o post:

Não gostou dos pandas? Ah, fala sério, todos gostam de pandas xD

Outra coisa curiosa, esse post – teoricamente uma complementação – fico muito maior que o original. Mas acho que lendo meus post da pra notar que geralmente não sigo ideias muita comuns e pouco criativos. O importante é inovar! (até se quiser mais adiante, esse post tá em outra categoria de postagem – intencionalmente – q o “original”)

“That’s all folks”

e

Dale Grêmio xDD

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: