Previsão do Tempo

A previsão para amanha na Eslovênia é chuva forte, com possibilidade de trovões e até neve e temperatura máxima entre … Ops, acho que essa não é o blog “Olhando pras nuvems” e essa não é Eslovênia (inclusive não estou falando “esloveno”). Tá, me desculpem, blog errado. Acontece nas melhores (e nas piores (sem se esquecer das médias)) famílias. Quem nunca errou de post e de país que atire a primeira pedra (tá, esqueçam a parte das pedras).

Sem maiores enrolaçoes, direto ao ponto (quase) . Existem muitos blogs que publicam guias de ajuda. Guias de todos os assuntos, como : “Como pescar tubarões” ; “Como conquistar o sapo amado” ; “Como roubar senha do msn” ; “Como criar um fake no orkut” ; “Como ser grande e gordo” ; “Como se tornar idiota e idiota” ; “Como vencer no campo minado (no fácil)” ; “Como casar com um ET “; “Como copiar e colar usando Ctrl C e Ctrl V”; “Como se vestir de palhaço e matar 8” e coisas do tipo.

E esse post adivinhem é sobre … sobre …. galinhas! Não, to brincando, é um guia. Tá, os guias parecem meio saturados, mas esse é um guia especial, por alguns motivos.

A maioria dos guias tem um problema, ou funciona e é um guia chato, monotono, maçante, cansativo, sem graça, (ta, tu entendeu xD) ou ele é um guia legal, divertido e não serve pra nada (tirando o humor) ou até não é divertido nem serve pra nada.
Esse não. Esse é um guia totalmente cientifico (nao exatamente) que tem muita utilidade prática, que funciona e que ensina algo que realmente todos queremos aprender. Mesmo assim, ele é divertido (pelo menos pra mim) e exemplarmente monumentalmente bem escrito (não, não estou me “achando (não fui eu quem escrevi o guia (só o adaptei)).

Falando em lan houses, essa semana foi noticiado um caso, na China, que um urso entrou em uma lan house e matou 8. O urso alegou que … Ops, me perdi de novo. To meio perdido hoje (só hoje??)…

O guia é sobre uma coisa que todos nós humanos (desculpem leitores alienigenas do blog, não sei se isso funciona para vocês) sempre tivemos, pelo menos em algum monento da vida, a vontade de poder fazer isso. É uma vontade primitiva do ser humano, está “programado” em nosso código genético (assim como irmãos mais novos são programados para incomodarem os mais velhos). Antes de eu dizer o assunto, só um cuidado : Provavelmente tu não vai acreditar que o guia funciona, mas ele realmente funciona. É só acreditar (tá parecendo aqueles guias do tipo : “Siga seu numero da sorte xD)

As vezes, dizem que a Série do Guia do Mochileiro das Galáxias é uma ficção (não me perdi no assunto agora). Mal sabem esses que,especialmente as partes que falam do Guia em si são totalmente veridicas e podem ser usadas na vida real. Inclusive o Guia é uma adaptação do que estava escrito lá. Pode ser que você nem tinha idéia do que estou falando, mas não muda nada, vai entender o guia do mesmo jeito.

Vamos a ele

COMO VOAR (Ou a arte de voar)

Sim, é isso mesmo. Esse guia vai te ensinar como voar. E realmente funciona, pode acreditar (mesmo não acreditando funciona igual). Esse também não é um guia de pilotagem de aviões ou coisa semelhante, é um guia para voar apenas com seu corpo. Vamos a ele logo:

Há toda uma arte, ou melhor, um jeitinho para voar. O jeitinho simplesmente consiste em aprender como se jogar no chão e errar. Parece fácil teoricamente, mas na prática não é tão fácil.
Sugiro encontrar um belo dia e experimentar.

A primeira parte é fácil : Requer apenas a habilidade de se jogar para a frente, com todo o seu peso, e o desprendimento para não se preocupar com o fato que vai doer (é um dos efeitos colaterais, mas toda dor passa…)
Ou melhor, vai doer apenas se você deixar de errar o chão.
Muitas pessoas (a maioria delas) deixam de errar o chão e, se estiverem praticando de forma correta, o mais provável é que vão deixar de errar (o chão) com muita força (mas não se preocupe, até casar sara (se tu já for casado, então se divorcie e case de novo).

Claramente é o segundo ponto, que diz respeito a errar, que representa a maior dificuldade.

Um dos problemas é que você precisa errar o chão acidentalmente. Não adianta tentar errar o chão de forma deliberada, porque você não irá conseguir. É preciso que sua atenção seja subitamente desviada por outra coisa quando você está a meio caminho, de forma que você não pense mais a respeito de estar caindo, ou a respeito do chão, ou sobre o quanto tudo irá doer se você deixar de errar.

É reconhecidamente difícil remover sua atenção dessas três coisas durante a fração de segundo que você tem à sua disposição. O que explica por que muitas pessoas fracassam, bem como a eventual desilusão com esse esporte divertido e espetacular. Contudo, se você tiver a sorte de ficar completamente distraído no momento crucial por, digamos, lindas pernas (tentáculos, pseudópodos, de acordo com o filo e/ou inclinação pessoal) ou por uma boma explodindo por perto, ou por notar uma espécie muito rara de besouro subindo num galho próximo ou melhor, se ver o inter ganhando algo que preste, então, em sua perplexidade, você irá errar o chão completamente e ficará flutuando a poucos centímetros dele, de uma forma que irá parecer ligeiramente tola.

Esse é o momento para uma sublime e delicada concentração.

Balance e flutue, flutue e balance.

Ignore todas as considerações a respeito de seu próprio peso e simplesmente deixe-se flutuar mais alto.

Não ouça nada que possam dizer nesse momento porque dificilmente seria algo de útil.

Provavelmente dirão algo idiota (como essas pessoas) como: “Meu Deus, você não pode estar voando!”

É de vital importância que você não acredite nisso: do contrário, subitamente estará certo. Aqui é vital ter uma grande autoconfiança, pra acreditar em si mesmo e não nos outros.

Flutue cada vez mais alto.

Tente alguns mergulhos, bem devagar no início, depois deixe-se levar para cima dasárvores, sempre respirando pausadamente.

NÃO ACENE PARA NINGUÉM.

Quando você já tiver repetido isso algumas vezes, perceberá que o momento da distração logo se torna cada vez mais fácil de atingir.

Você pode, então, aprender diversas coisas sobre como controlar seu vôo, sua velocidade, como manobrar, etc. O truque está sempre em não pensar muito a fundo naquilo que você quer fazer. Apenas deixe que aconteça, como se fosse algo perfeitamente natural.

Você também irá aprender como pousar suavemente, coisa com a qual, com quasetoda certeza, você irá se atrapalhar ― e se atrapalhar feio ― em sua primeira tentativa. Há clubes privados de vôo aos quais você pode se juntar e que irão ajudá-lo a atingir esse momento fundamental de distração. Eles contratam pessoas com um físico inacreditável ― ou com opiniões inacreditáveis ―, e essas pessoas pulam de trás de arbustos para exibir seus corpos ― ou suas opiniões ― nos momentos cruciais. Poucos mochileiros de verdade terão dinheiro para se juntar a esses clubes, mas é possível conseguir um emprego temporário em um deles.

Basicamente esse método, quando bem aplicado, funciona extremamente bem. Se alguém tentar – e conseguir – voar por causa desse guia, por favor nos conte suas experiências nos comentários.

Tchau (Tenho que voltar para o blog da Eslovênia)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: